Prefeito autoriza reconstrução da Escola Duarte da Silveira e reafirma compromisso de avançar com obras em todas as unidades de ensino da Capital

junho 11, 2024 0 Por

A Prefeitura de João Pessoa segue avançando para reconstrução de todas as unidades de ensino – investindo em mais conforto e condições de aprendizado. A Escola Duarte da Silveira, no bairro Costa e Silva, que já ganhou a Sala Google, também terá uma infraestrutura nova, completa, para oferecer espaços Make, brinquedoteca e áreas de recreação. A autorização para o início das obras foi dada pelo prefeito Cícero Lucena, nesta terça-feira (11).

Com mais essa ordem de serviço, já são 94 unidades com obras autorizadas, sendo que 34 já foram inauguradas. A gestão municipal ainda está avançando com a construção, do zero, de 13 outras unidades – três escolas e 10 Ninhos do Saber – com recursos do Fundo Nacional do Desenvolvimento da Educação (FNDE). Essa revolução no ensino, de acordo com o prefeito, tem como objetivo fazer com que a Educação pública municipal tenha a mesma qualidade ou melhor do que qualquer outro padrão.

“A Educação muda a vida das pessoas e muda para melhor. Dar a oportunidade a esses jovens é algo que me deixa feliz e grato a Deus pela missão que ele me deu de cuidar da cidade de João Pessoa. Iniciamos essa gestão com 45 escolas com obras paralisadas, não só retomamos como estamos avançando ainda mais, até que todas as unidades de ensino sejam reconstruídas”, projetou o prefeito.

A secretária executiva de Educação do Município, Luciana Dias, destacou a qualidade e o olhar que a Prefeitura vem colocando nas obras das escolas. “Renovando toda a parte hidráulica, elétrica, com uma caixa d’água elevada e enterrada, para que não falte água nas escolas e os alunos possam assistir a aula sem nenhuma interrupção. Com a merenda em dia, com as salas reformadas, banheiros em ordem, uma revolução de estrutura na nossa unidade escolar”, afirmou.

A Escola Duarte da Silveira atende do 6° ao 9° ano, além do Ensino de Jovens e Adultos (EJA). A diretora administrativa da unidade, Zeneide Lígia, disse que está há 27 anos trabalhando na escola e que nunca houve um olhar para as necessidades do ambiente escolar. “Agora sim, será feito uma reforma de fato – uma reconstrução. Para que a gente não enfrente mais os problemas de antes. Os alunos merecem e toda comunidade também – Costa e Silva, Ernani Sátiro, Gauchinha e Taipa”, agradeceu.

Confira todas as intervenções, com investimento de R$ 2,3 milhões e prazo de conclusão de 10 meses:

Modernização da fachada;

Revisão e recuperação de cobertas;

Revisão e substituição de rede hidrossanitária;

Substituição de louças e metais;

Pintura de toda edificação;

Recuperação, substituição e inserção de novas esquadrias;

Construção de reservatório d’água inferior e superior de 30 mil litros;

Execução de projeto elétrico;

Execução de projeto de climatização;

Manutenção, recuperação e substituição de pisos;

Construção dos muros de entorno da escola;

Adequação da acessibilidade, considerando as possibilidades da edificação.